segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Fettuccine ao molho de shitake e gorgonzola

Esta receita eu faço há anos e é uma pedida frequente na família. Não tem nada de light, mas vale cada caloria! Se você é fã de massa com (muito) molho branco, adora shitake e aprecia o toque que o gorgonzola dá aos pratos, experimente!


Ingredientes:
  • 500g de macarrão tipo Fettuccine 
  • 30g de shitake desidratado 
  • 100g de queijo gorgonzola 
  • 50g de queijo parmesão ralado na hora 
  • 100g de requeijão cremoso 
  • 100ml de leite 
  • 1 xícara de cebola picada em cubos pequenos 
  • 1 caixa (200g) de creme de leite 
  • 1/2 colher de sopa de manteiga 
  • 1/2 colher de chá de sal 

Modo de preparo:

Mergulhar o cogumelo seco em água até ficar bem hidratado (aproximadamente 5min) – não descartar essa água.

Picar a cebola em cubos bem pequenos e fritar na manteiga sem deixar dourar em fogo alto. Em seguida, acrescentar o cogumelo, sem a água, deixando cozinhar bem, regando aos poucos com a água usada para hidratar o shitake. Quando a água secar, abaixar o fogo e acrescentar os queijos, o leite e o requeijão, deixando os queijos derreterem. Quando os queijos estiverem bem derretidos, acrescentar o creme de leite, sem deixar ferver.

Cozinhar o macarrão e servir com o molho ainda quente.

Polvilhar queijo ralado e pimenta preta moída na hora, a gosto.

Esta receita serve 4 pessoas.

Notas:
  • O molho combina com muitos tipos de massa, escolha a sua preferida; 
  • As quantidades dos ingredientes não precisam ser exatas, altere conforme sua preferência; 
  • Se preferir, pique o shitake em pedaços pequenos, assim a cada garfada vem um pouco do seu sabor; 
  • A receita também pode ser executada com shitake fresco, mas o seco é mais prático, podemos tê-lo sempre na dispensa.

domingo, 9 de abril de 2017

Cheesecake de queijo minas com goiabada

Minha primeira experiência com cheesecake foi com uma receita bem brasileira, ou melhor, bem mineira. O par mais famoso das Minas Gerais é quem estrela esta receita, facílima de fazer (não vai ao fogo nem ao forno) e com um resultado fantástico. Fez muito sucesso (com razão). Ficou delicioso!


Ingredientes:

  • 200g de biscoito de maizena
  • 70g de manteiga
  • 400g de creme de leite
  • 395g de leite condensado
  • 250g de queijo minas frescal
  • 12g de gelatina em pó incolor e sem sabor
  • 100g de goiabada cremosa

Preparo:

Triture o biscoito de maizena no processador ou no liquidificador até não restar nenhum pedaço. Derreta a manteiga e misture, em um bowl, ao biscoito triturado, até que se integrem bem (fica esfarelado). Em uma forma de fundo falso de aproximadamente 24cm de diâmetro, espalhe a massa formando uma fina e homogênea camada, apertando bem a massa.

No liquidificador (pode ser o mesmo que triturou o biscoito, não precisa lavar), bata o leite condensado, o creme de leite e o queijo minas até obter um creme homogêneo. Adicione a gelatina hidratada conforme as instruções do rótulo e bata apenas para misturar.

Adicione a mistura à base de biscoito já montada na forma e leve à geladeira até endurecer (aproximadamente duas horas). Quando estiver firme, retire da forma, soltando as bordas com auxílio de uma faca.

Adicione duas colheres de sopa de água à goiabada e leve 10 segundos ao microondas. Misture bem e espalhe sobre o cheesecake desenformado. 




 Fica bonito. Fica bom... Muito bom!




sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Broa de fubá cremosa - Maravilhosa!

Amo broa de fubá. Mas sou encrencada com bolo e gosto dos muito molhadinhos. Há tempos procurava uma receita de broa cremosa, mas todas que eu achava levavam leite condensado para ficar cremosa, aí era demais para fazer durante a semana. Ontem finalmente achei uma receita e, olha... Só fazendo para entender.
A receita assusta um pouco pela quantidade de leite e, com 30min de forno, estava quase líquido. Como eu sempre mexo nas receitas, achei que tinha feito alguma besteira e não ia dar certo, mas deu até demais. E eu tinha desacreditado tanto que nem caprichei nas fotos. Mas a receita será repetida em breve, e aí capricharei!



Ingredientes:
  • 4 xícaras de leite
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 4 ovos
  • 1 xícara de açúcar
  • 1 + 1/2 xícara de fubá
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 1 xícara de coco ralado sem açúcar - seco ou fresco (opcional)

Modo de preparo:

Pode começar preaquecendo o forno a 180°C enquanto prepara a massa.

No liquidificador, bata o leite, os ovos e a manteiga até ficar bem homogêneo. Adicione o açúcar e o coco e bata mais. Depois o fubá, e bata mais. Por último, adicione a farinha e o fermento e bata somente até integrar à massa, que fica muito líquida.

Coloque em forma de sua preferência (usei forma antiaderente e apenas untei, sem enfarinhar) e leve para assar.

Cada forno é um forno, mas aqui levou 1 hora para ficar pronta. Depois de 40min, recomendo ir testando a consistência com o palito. Como ela fica cremosa quando pronta, o palito não sai limpo, mas você consegue diferenciar a massa mole de não pronta para a massa mole do cremoso.

Fácil e maravilhosa. Virei fã!


segunda-feira, 2 de maio de 2016

Bolinho de arroz integral assado e sem farinha de trigo

Há muito tempo eu queria fazer bolinho de arroz no forno, na tentativa de algo diferente, gostoso e saudável. Só não esperava que fosse dar tão certo! Fiz arroz integral com cenoura e vagem para o almoço, temperando e cozinhando normalmente e usei a sobra para a mistura que depois de ir ao forno ficou espetacular. Quis substituir a farinha de trigo do bolinho tradicional e no lugar usei goma de tapioca e polvilho, talvez isso tenha contribuído para a textura e sabor que combinaram tão bem, além dos legumes e a opção pelo arroz integral, que tornou a guloseima mais saudável. O único porém da receita é a necessidade de forminhas para assar os bolinhos, a massa fica bem líquida e não dá para assar sem algum tipo de forma, seja de cupcake ou de outros formatos, mas formas pequenas e não tabuleiros ou assadeiras grandes. O bolinho vai bem como complemento para o almoço, ou como entrada, lanche e tira gosto.


Ingredientes:

  • 1 xícara de arroz cozido temperado (arroz de sua preferência, com legumes ou sem)
  • 1/4 de xícara de leite
  • 1 ovo (quase sempre uso caipira)
  • 1 colher de sopa de goma de tapioca
  • 2 colheres de sopa de polvilho azedo
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1/4 de xícara de queijo (parmesão ou minas frescal) - ingrediente opcional

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes até que estejam bem integrados. Disponha em forminhas antiaderentes (eu uso de silicone) e leve ao forno preaquecido a 220º por aproximadamente 25min, cuidando para não queimar e verificando a consistência.


Eu tenho essa forma de silicone que tem o formato ideal para bolinho de arroz, mas dá para fazer em outros formatos, só o tempo de forno que pode variar. Não encha as forminhas até a boca, essa mistura cresce um pouco no forno.

Rendimento da receita: 12 bolinhos de aproximadamente 2cm x 3cm x 5cm.

quinta-feira, 31 de março de 2016

Bolo de banana saudável - super molhadinho

Essa foi uma daquelas invenções que a gente quase tem certeza que não vai dar certo. Eu estava com muita banana madura e queria variar, fui procurar uma receita de bolo e descobri que não tinha ovos. Procurei uma receita de bolo sem ovo, mudei quase tudo e deu muito certo! Ficou molhadinho, saboroso, e bem saudável para um bolo. Como de costume, fiz nas forminhas pequenas e congelei. Vou tirando e mandando de merenda: nunca voltou! A pequena adora.


Ingredientes:
  • 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 1/2 xícara de farinha de trigo integral
  • 1/3 de xícara de açúcar mascavo
  • 1 colher de sopa de mel
  • 1/4 de xícara de óleo de coco
  • 1/2 xícara de leite
  • 2 bananas (usei prata) - uma amassada, outra picada
  • 1/2 colher de sopa de fermento
Modo de preparo:

Em um recipiente, junte todos os ingredientes, deixando as farinhas e o fermento para o final. Misture bem até ficar homogêneo, e então acrescente as farinhas e o fermento, peneirando para não encaroçar e deixar a massa leve. Bata devagar com auxílio de um fouet, com as mãos mesmo, até ficar homogêneo e todos os ingredientes bem integrados.

A massa não ficou bonita e nessa hora eu tive certeza que não ia dar certo:



Preaqueça o forno a 180°C.

Coloque na forma de sua preferência e leve para assar por aproximadamente 40min, verificando o ponto com auxílio de palito.

Retire do forno, desenforme, e coma na hora que preferir. O congelamento funciona, basta tirar uns 30min antes de comer.

Nota:
Como foi uma receita inventada e eu fiz nas forminhas pequenas, acredito que se usar uma forma maior o tempo de forno será maior - vá verificando pois não sei o tempo que levará para assar em outro formato.

Dicas:
Li outro dia algumas dicas para bolos de uma confeiteira e compartilho algumas que gostei muito com vocês:
  1. Sempre, para preparar qualquer bolo, preaqueça o forno por pelo menos 15min. É o tempo necessário para que todo o interior o forno atinja a mesma temperatura e o bolo não asse de maneira desigual;
  2. Nunca abra o forno com menos de 20min, nenhum bolo assa antes desse tempo, e ficar abrindo o forno atrapalha o cozimento;
  3. Para um bolo fofinho, adicione as farinhas por último, sempre misturando o mínimo possível. Farinha muito trabalhada sova e sola;
  4. Peneirar a farinha dá leveza à massa e facilita a homogeneização da massa.
Espero que gostem! 

quarta-feira, 2 de março de 2016

Chips de inhame - surpreendentemente bom!

Essa é daquelas coisas que a gente vê na internet e faz por pura curiosidade, pois no fundo temos certeza que não é gostoso e não vai dar certo. Mas como eu tinha dois mini inhames que estavam sobrando na geladeira e iam acabar estragando, resolvi testar. Sorte a minha e de todos daqui, porque o tanto que ficou bom não dá para descrever. Não tem cara e não tem gosto de inhame. A pequena comedora aqui de casa levou pra escola e falou que era batata frita! Não, não sou radical com a alimentação dela e ela conhece bem uma batata frita, é porque ficou muito bom mesmo. E nutritivo. Confira a receita e teste, prometo que vai surpreender.


Ingredientes:
  • 2 inhames
  • 1/2 colher de sopa de azeite
  • 1/2 colher de chá de sal rosa
Modo de preparo:

Descasque e lave bem os inhames. Em um fatiador de legumes (o ideal é um com regulagem de espessura, pois os chips feitos com legumes fatiados grossos não funcionam tão bem) fatie todo o inhame. Coloque as fatias em um recipiente e tempere com o sal e o azeite, mexendo bem para que todas as fatias peguem o tempero.

Preaqueça o forno a 180º por 15min.

Distribua as fatias em uma assadeira antiaderente (ou forma forrada com papel manteiga) de forma que as fatias não se sobreponham. Leve para assar em forno preaquecido por aproximadamente 20min, vigiando para não queimar.




Retire do forno e saboreie sem culpa, da forma que achar melhor: como tira gosto, lanche da tarde, merenda das crianças...


Fácil, nutritivo, saboroso. Experimentarei com outros legumes.


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Patê de atum - versão leve

Sempre fui fã de patê de atum, mas a vida inteira fiz com creme de leite. Como venho procurando alternativas gostosas e mais saudáveis, resolvi experimentar o patê com iogurte, e ficou no capricho, quase não notei diferença para o de sempre - com creme de leite. O patê vai bem com pães, torradas, ou só com salada. Tão fácil, gostoso e saudável que não sei porque ainda não tinha experimentado.


Ingredientes:

  • 1 lata de atum ralado em óleo (dica da nutricionista: apesar de mais calórico, o atum em óleo é mais saudável pois o óleo protege do alimento das toxinas da lata - mas se preferir, pode usar o atum em água)
  • 3 colheres de sopa de iogurte natural
  • 1 colher de sopa de molho de mostarda
  • Ervas e temperos a gosto
Modo de preparo:

Escorra todo o óleo da lata de atum, de forma a ficar apenas o atum. Coloque em uma vasilha, acrescente o iogurte e a mostrada e misture bem. No meu gosto não precisa de sal. Cebolinha fresca vai muito bem na receita.

Sirva com pão, torrada ou somente salada.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Risoto de Parma com banana

O título pode não atrair, mas garanto que o sabor é sensacional e um dos melhores (se não o melhor) que já comi. Aprendi no curso de risotos que fiz, mas lá a receita ensinada era de Parma com figo (daqueles que vem em calda), e como não é uma coisa que não comemos com facilidade, achei que não valeria abrir uma lata gigante daquelas para usar dois pedaços e sobrar o resto. Substituí pela banana e não perdeu em nada! O doce da banana quebra o sal do parma e cria um sabor suave e muito harmonioso. 


Ingredientes (para duas pessoas):

  • 200g de arroz arbório
  • 1 banana prata pequena madura
  • 2 fatias de presunto de Parma - reserve meia fatia para decoração
  • 1/3 de xícara de queijo parmesão ralado
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 1/3 de xícara de cebola picada em cubos pequenos
  • Aproximadamente 500ml de caldo de legumes para risoto (veja nas notas ao final da receita)
  • 80ml de vinho branco seco
Modo de preparo:

Em uma panela, refogue a cebola picada com 1 colher de manteiga, até a cebola ficar esbranquiçada. Adicione o arroz e o presunto de Parma fatiado, e deixe refogar, até que as bordas dos grãos comecem a ficar transparentes e o meio branco. Então, está na hora de adicionar o vinho branco. A etapa da bebida ácida é essencial, pois é o ácido que fará com que o arroz libere seu amido, que é o que fará com que o risoto fique cremoso. Espere o vinho branco evaporar completamente e adicione o caldo de legumes até cobrir o arroz. Continue mexendo até que essa água evapore. Repita o processo duas vezes, sem exagerar na quantidade de caldo. 

Quando o arroz secar pela última vez, é hora de finalizar o risoto. Desligue o fogo e vamos à finalização.

Adicione a segunda colher de manteiga, o queijo parmesão e a banana fatiada. Mexa bem até que o queijo esteja completamente derretido. Prove e veja se o sabor está bom, corrigindo com sal se necessário. Nunca precisei colocar, pois o sal do queijo parmesão e do Parma costumam ser suficientes.

Finalize decorando com chips de Parma. É fácil, fácil. Coloque meia fatia de Parma no microondas sobre um guardanapo por 30 segundos. Se ainda não ficar crocante, coloque mais 30 segundos. Está pronto. Quebre-o da forma que preferir e decore o risoto.

Bom apetite!


 Notas:

- O caldo de risoto tradicionalmente é feito com legumes in natura, que cozinham por muito tempo, mas para um preparo rápido, use o caldo de legumes pronto, em pó, procurando um com muito pouco ou sem nada de sódio.
- O Parma também pode ser adicionado na finalização, mas o sabor fica concentrado nas fatias e não é tão bem transferido para o arroz. Colocado no início do processo, o sabor fica bem mais intenso e, na minha opinião, melhor.
- A banana eu fatiei no sentido longitudinal, dividindo em 4 pedaços, e depois cortando em pedaços de aproximadamente 3 dedos. Então, ficam "palitos" de banana parecidos com um dedo mindinho.

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Pipoca no azeite

Quem resiste a um balde de pipoca e um filme?! Não precisa de Guaraná não, mas a pipoca, nem eu nem o pessoal aqui de casa ficamos sem. Resolvi testar fazer com azeite e, não é que funcionou perfeitamente?! O sabor ficou perfeito e, acredito eu, mais saudável que com manteiga ou óleo. Se comparar com a de microondas, então... minha nossa! Vamos à receita, que é moleza e igual a qualquer outro preparo de pipoca.


Ingredientes:

  • 1/2 xícara de milho para pipoca
  • 1 + 1/2 colher de sopa de azeite extra virgem
  • sal a gosto
Modo de preparo:

Como qualquer outra pipoca feita na panela, adicione o milho e o azeite e deixe esquentar, mexendo até o milho ficar esbranquiçado, que é quando vai começar a estourar. Quando começar a estourar, tampe e espere as pipocas estourarem até que o intervalo entre um estouro e outro seja de dois segundos. Quando o intervalo for esse, está pronto. Desligue o fogo, coloque sal à gosto e corre pro sofá! 



Notas:

- Como para tudo aqui em casa, usei sal rosa, que é o mais puro e benéfico para a saúde que existe.
- O milho quando fica velho, estoura pequeno e deixa a pipoca murcha. Não deixe o milho ficar velho da dispensa, abandona a pipoca de microondas e faz só a de panela!

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Utilidade: tabela de conversão de farinha de trigo - substituindo-a em receitas

Outro dia estava fazendo um recheio de frango e a receita sugeria usar fécula de batata para espessar. Como o que eu tinha era fécula de mandioca, pesquisei qual a proporção para substituir um pelo outro. O resultado foi essa tabela, que na verdade fala as medidas para substituição da farinha de trigo em receitas. Achei que a tabela é muito legal e útil em várias situações, como a que precisei, e quis dividi-la com vocês. 


A fonte é Americana e foi traduzida por uma autora brasileira, conforme os créditos da imagem.

Berinjela assada

Em busca de outras opções de petiscos mais leves, tentei uma berinjela assada e funcionou! Rapidinho de fazer, achei que combinou bem com cerveja e vinhos, e também pode virar acompanhamento de algum prato principal. Testem e me contem. 


Ingredientes:

  • 1 berinjela grande
  • azeite em spray
  • sal grosso para moer na hora (usei sal rosa)
  • orégano

Modo de preparo:

Higienize a berinjela e fatie em rodelas de aproximadamente 0,8cm, e depois corte cada rodela em quatro pedaços iguais. Distribua a berinjela em uma assadeira antiaderente e, por cima, jogue o spray de azeite para cobrir toda a berinjela, mas sem exagerar na quantidade. Salpique o sal moído na hora e o orégano. Leve ao forno preaquecido a 200° e deixe assar por aproximadamente 25min, virando na metade do tempo. Quado estiverem levemente douradas, estão prontas!

Bom petisco!

Notas:
- Se não tiver azeite em spray, unte a assadeira com azeite e coloque as berinjelas, virando-as em seguida, de forma a passar os dois lados pelo azeite.
- Se não tiver o sal grosso, use o refinado mesmo, mas tomando cuidado com a quantidade.
- O orégano foi uma tentativa de tempero que deu certo, mas é opcional e outras ervas devem funcionar também.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Bruschetta simples de tomate

Estou com mania de fazer bruschettas quando fazemos algo em casa. Tenho feito de um jeito super simples que tem ficado delicioso. Anota aí e chama os amigos para experimentarem.


Ingredientes:
  • 1/2 baguete do tipo italiana
  • 2 tomates italianos médios (maduros, porém firmes)
  • 4 ramos de manjericão
  • 1/4 de xícara de queijo parmesão in natura ralado
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de chá de sal rosa
Preparo:

Corte a baguete em fatias de pouco menos de 1cm e disponha em travessa refratária ou tabuleiro, para ir ao forno.

Higienize e pique os tomates em cubos médios, sem descartar as sementes, e coloque em uma vasilha. Higienize o manjericão e use apenas as folhas, picando-as finamente e juntando ao tomate já picado. Nessa mistura acrescente o azeite, o sal e quase todo o queijo, reservando uma pequena parte para a finalização das bruschettas. Misture.

Coloque a mistura de tomates sobre as fatias de pão sem usar o caldo que se forma no fundo da travessa. Salpique um pouco de queijo ralado em cada montagem e leve ao forno preaquecido a 200º por aproximadamente 10min, ficando de olho para não queimar a parte de baixo.

Retirar do forno e servir imediatamente.

Dicas:

- Pode usar o pão de sua preferência, mas recomendo optar por um tipo italiano, como ciabatta ou baguete simples. Os pães do tipo francês, na maioria nos lugares, tem o miolo muito mole, o que dificulta o corte e faz com que a bruschetta não fique muito firme quando assada.
- Sobre o queijo ralado, uma dica que dou é comprar queijo parmesão ralado na hora em alguma casa de frios e congelar. É um ingrediente curinga e assim você tem sempre o queijo à disposição, que não se compara aos de pacotinho. É só tirar na hora de usar que ele desgruda fácil fácil!

domingo, 15 de novembro de 2015

Biscoito de queijo caseiro

Essa receita é uma das poucas que funcionou na primeira tentativa. O resultado é incrível e agradou aos adultos e às crianças. Me lembrou muito aqueles biscoitos caseiros de queijo que compramos em feiras que tem um formato parecendo um rocambole, conhecem? A facilidade e rapidez no preparo também fazem a receita ganhar destaque e entrar para a lista das minhas favoritas para o dia a dia, em substituição aos pacotinhos. Ótima para lanches com a criançada, merenda e até tira gosto para os adultos!


Ingredientes:
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1/3 de xícara de queijo parmesão ralado (parmesão natural, não o de pacotinho)
  • 1/3 de xícara de queijo minas frescal ralado
  • 1/2 colher de chá de fermento
  • 1/3 de xícara de leite (usei integral)
  • 1 colher de chá de sal rosa
Modo de preparo:

Em um recipiente, misture todos os ingredientes com as mãos, até que forme uma massa lisa e a manteiga esteja totalmente integrada à massa. A massa deverá soltar das mãos e estar firme.

Em uma superfície lisa, limpa e seca, abra a massa com auxílio de um rolo. Gostei mais dos biscoitos que ficaram fininhos, pois ficaram bem crocantes. Acho que a espessura ideal da massa crua é de mais ou menos 0,3mm. Após a massa aberta, corte com cortadores de metal ou com faca, no formato que desejar.

Coloque em forma antiaderente e leve para assar em forno preaquecido a 200º por aproximadamente 20min, tirando assim que estiverem dourados.

Por aqui os biscoitos duraram mais de 10 dias em pote bem vedado, para manter os biscoitos crocantes. Caso murchem, é só voltar com eles ao forno que voltam a ficar crocantes.

Notas:

- A receita rende  aproximadamente 150g de biscoitos. Caso o consumo seja alto, recomendo dobrar ou triplicar a receita.
- Os biscoitos diminuem ao irem ao forno, portanto, pode colocá-los bem pertinho na assadeira, mas sem encostar uns nos outros.
- Eu gosto de usar ralo grosso para os queijos, para que fiquem bem aparentes e saborosos após os biscoitos serem levados ao forno.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Berinjela recheada

Hoje o almoço foi naquela correria e a invenção foi das boas. Eu não sabia (não tinha costume de) fazer berinjela, mas hoje aprendi e, olha, foi caprichado! 
E nas minhas invenções eu abro a geladeira e vou fazendo com o que tenho. A minha ideia era colocar tomate, mas na falta dele in natura, foi o seco. E por aí vai...
Confere a receita e não deixa de fazer, porque ficou muito bom. E mais: fácil e muito rápido! 
E vale fazer alterações também, pessoal. Para mim, este é o prazer de cozinhar. Só não deixem de compartilhar!


Ingredientes:
  • 1 berinjela média
  • 2 pedaços de tomate seco
  • 1/2 cebola média
  • 80g de queijo Minas frescal
  • 1/2 colher de chá de sal rosa
  • 1 colher de sopa de azeite

Modo de preparo:

Lave e higienize bem a berinjela. Retire a parte do caule e corte a berinjela ao meio, formando dois "barcos". Retire uma parte do miolo da berinjela, deixando a casca e mais um dedo de polpa, aproximadamente, em toda sua extensão. Reserve o miolo retirado e pique-o em cubinhos.

Preaqueça o forno a 180ºC enquanto termina o preparo.

Coloque as duas metades da berinjela para cozinhar no vapor. Enquanto isso, pique a cebola em cubos e refogue com o azeite e o sal, em fogo baixo, acrescentando a polpa picada da berinjela e o tomate seco bem picado, deixando a cebola ficar levemente cozida. Desligue e acrescente o queijo minas frescal picado em cubos.

Verifique com um garfo ou com uma faca se a berinjela está macia e retire-a do cozimento, salpique um pouco de sal e recheie com a mistura de cebola, tomate, queijo e berinjela.

Leve ao forno preaquecido por aproximadamente 20min, até que o queijo esteja gratinado.

Bom apetite!!

sábado, 7 de novembro de 2015

Geleia de laranja caseira

Outro dia, no curso de risoto, o chefe que estava ministrando o curso ensinou a fazer geleia de morango. Achei tão fácil, rápido, prático, barato e versátil, que logo quis fazer uma aqui em casa também. Maas claro que não quis fazer a de morango. Nem do jeito que ele ensinou. Fui logo modificando as proporções e alterando muita coisa que vi na internet para fazer uma geleia de laranja. E olha, o resultado fez tanto sucesso que já repeti a receita três vezes! A família daqui gosta da geleia de laranja com pedaços, e essa receita fica exatamente assim.

Se eu soubesse da facilidade, já tinha entrado nessa de geleias há muito tempo.


Ingredientes:
  • 4 laranjas Pêra Rio
  • 1/3 de xícara de açúcar demerara (ou cristal)
  • 2/3 de xícara de água


Modo de preparo:

Lave bem as laranjas. Faça suco de três delas e escolha a laranja com menos verde na casca para usar inteira.

Pique a quarta laranja de forma que a casca tenha tamanhos de aproximadamente 2cm de comprimento por 0,5cm de espessura. Você vai usar a laranja inteira: parte branca, casca, bagaço, gominhos... Só não esqueça de retirar os caroços!

Junte em uma panela o suco (sem coar, tirando apenas os caroços), a água e o açúcar, e leve em fogo baixo mexendo bem até o açúcar incorporar:

Calma! A família é grande e aqui foram 12 laranjas. =D

Deixe no fogo por aproximadamente 40min, até ganhar consistência, mexendo de vez em quando.

Uma boa estratégia para saber quando está pronta é pingar uma gota na bancada e esperar esfriar. Se quando fria estiver com a consistência de geleia, está pronto. Ela ganha muita firmeza depois que esfria.

Agora é só escolher seu uso preferido e aproveitar.

O chefe do curso disse que essas geleias caseiras duram no mínimo 6 meses na geladeira, em pote de vidro e bem tampadas. As daqui não duraram mais que uma semana, então não posso confirmar a informação.

Por aqui já saiu queijo coalho com geleia de laranja e risoto de geleia, ambos muito bem aprovados. Usem a criatividade e compartilhem comigo!



segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Estrogonofe nutritivo

Estava há tempos planejando esse estrogonofe nutritivo, e hoje aproveitei que tinha um bife de contrafilé sobrando do final de semana, e executei a ideia. E olha, errei a mão. Ficou muito bom!! Para acompanhar, arroz integral com cenoura e brócolis (que também tinha sobrado) e a minha receita queridinha de batata assada que parece frita (a receita está AQUI). Hummm...


Ingredientes:

  • 200g de contrafilé (era o que eu tinha, mas pode usar a carne que preferir)
  • 4 tomates italianos
  • 2 cenouras pequenas
  • 1 abobrinha média
  • 2 cebolas pequenas
  • 3 dentes de alho
  • 1 + 1/2 colher de chá de sal rosa
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de sopa de mostarda (sempre escolho uma que não tem aditivos químicos)
  • 1 colher de sopa de ketchup
  • 4 colheres de sopa de creme de leite leve (imagino que com iogurte funcione, era a minha ideia inicial, mas como hoje estava sem nenhum aqui, fiz com o creme de leite mesmo. Na próxima vou testar com iogurte e conto aqui se deu certo)
  • 1 colher de sopa de fécula de mandioca



Modo de preparo:

Limpe e pique o contrafilé em pedaços bem pequenos. Pique a cebola e o alho também pequenos e refogue a carne, com o azeite e o sal. Deixe fritar um pouco, mas sem deixar a carne ressecar.

Higienize e pique o tomate, aproveitando casca e sementes, inclusive. Acrescente à panela junto com um pouco de água e deixe cozinhar. Higienize e descasque a cenoura e a abobrinha, rale-as e acrescente também à panela. Vá acrescentando água à medida que for secando. Eu gosto de deixar esse molho ferver muito tempo, para os legumes ficarem bem cozidos e o molho ficar mais saboroso. Se tiver tempo, deixe cozinhar por quase uma hora, se não, não tem problema, garanto que fica bom também.

Acrescente a mostarda e o ketchup e vá misturando de tempos em tempos.

Quando for colocar a última água, dilua uma colher de fécula de mandioca na água e despeje na panela. O objetivo da fécula é engrossar um pouco o molho, que fica muito mole. Pode substituir por outro espessante, caso queira.

Quando essa água secar e o molho estiver com boa consistência, acrescente o creme de leite e desligue o fogo. Não deixe o creme de leite ferver, para não talhar.

Pronto, sirva com os acompanhamentos de sua preferência e aproveite!!

Atualização: fiz a experiência com iogurte no lugar do creme de leite e não funcionou! O azedinho do iogurte com o ácido do tomate deu um resultado nada agradável, o creme de leite para suavizar, neste caso, vai continuar sendo a solução. Mas ainda assim a receita ganha muitos pontos no quesito saúde.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Bombom aberto de morango (ou uva)

Buscamos o mais saudável sim, mas como é sem neuroses, de vez em quando saem também umas gordices! E essa foi para um evento muito especial na família, então fiz caprichado e com mais amor ainda.
Tinha muitos anos que não fazia essa receita, mas é tão fácil que não tinha como dar errado. É basicamente morango, brigadeiro branco e uma cobertura de chocolate.



Ingredientes (para uma travessa de 28cm x 17cm):

  • 2 bandejas de morangos 
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 barra de chocolate meio amargo - barra de 180g
  • 2 colheres de sopa de creme de leite

Modo de preparo:

Higienize os morangos e retire os caules. Enxugue-os e distribua-os na travessa refratária em apenas uma camada.

Em uma panela pequena, coloque a manteiga e o leite condensado, preparando um brigadeiro branco, porém, não pode deixar ponto, assim que ferver por completo, desligue. Se ficar muito consistente, a montagem não fica tão boa. Deixe perder o calor excessivo e despeje na travessa, sobre os morangos:



Por último, pegue a barra de chocolate meio amargo e derreta em banho-maria, tomando cuidado para não espirrar água no chocolate. Quando estiver totalmente derretido, acrescente o creme de leite, mexa bem e coloque sobre o doce imediatamente, antes que esfrie e endureça.


Notas: 
  • O doce também fica excelente feito com uva (preferencialmente as sem caroços);
  • Não deixe para fazer a cobertura muito tempo depois, pois o morango solta água e atrapalha a cobertura;
  • A cobertura também pode ser feita com chocolate ao leite, mas gosto de usar o meio amargo para deixar o doce menos doce. Com chocolate ao leite ela fica mais bonita, conseguindo um acabamento bem "lisinho";
  • A função do creme de leite é deixar a cobertura menos dura e facilitar na hora de servir, sem o creme de leite o chocolate endurece muito e fica difícil cortá-lo.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Batata "frita" - só que assada!

Gente, que delícia essa batata! Facílima e infinitamente mais saudável que as fritas que comemos por aí. E mais gostosa também!


Só precisa de batata inglesa, sal e azeite. Um tabuleiro médio cabe aproximadamente duas batatas grandes.

Modo de preparo:

Lave bem a batata e pique-a tipo palito, colocando de molho em água à medida que for picando.

Borrife azeite em spray no tabuleiro e cubra com as batatas enxaguadas e escorridas, sem sobrepô-las. Se não tiver azeite em spray, basta untar o tabuleiro com azeite. Coloque um pouco de sal moído por cima e leve ao forno frio, ligando-o na temperatura média (190°) - já fiz essa batata em forno preaquecido e não fica tão gostosa, indo ao forno frio ela cozinha melhor.

Deixe no forno por aproximadamente 45min, sacudindo o tabuleiro quando a batata começar a dourar, para que fique homogênea. Quando a batata estiver dourada, espete um garfo ou palito para ver se está com a consistência boa e, se estiver, prontinho!

Também dá para temperar com alecrim, colocar pimenta... Como quiser!

Ótima para tira gosto, lanche ou até mesmo no almoço, pois pode não parecer, mas é saudável!!


sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Dica: Desfiando frango

Sempre tive muita preguiça de fazer receitas com frango desfiado. Na verdade, não sabia nem como fazer para desfiar o frango, mas recentemente vi a 'técnica da sacudida' na internet, testei, aprovei e agora faço receitas com frango desfiado feliz, pois não tem nada mais fácil que desfiar o frango:

Pegue o peito de frango e corte no sentido oposto das fibras, isso vai garantir fios pequenos quando desfiá-lo.


Coloque em uma panela de pressão com água suficiente para cobrir o frango. Eu não costumo temperar para cozinhar, mas faça como preferir.


Coloque na pressão e deixe cozinhar por 15min após pegar pressão. Desligue, abra e o frango estará desse jeito:


Escorra a água (costumo reservá-la para usar posteriormente em sopas, caldos ou outros preparos) e o frango estará assim:


Coloque a tampa de volta na panela e balance firmemente 20 vezes. Abra e pronto, o frango está desfiado. Use no preparo que desejar.


Viu como é fácil? Agora faço sempre!

Empadão de frango - massa com iogurte e farinha integral

Essa receita foi resultado de inúmeras receitas "misturadas", e que funcionou maravilhosamente bem! As visitas amaram e repetiram, e eu também aprovei! Não é light, mas é um lanche que compensa e, feito em casa, é sempre melhor!




Ingredientes para a massa:

2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de farinha de trigo integral
180g de manteiga
180g de iogurte natural (usei caseiro integral)
1 colher de chá de sal rosa
1 gema de ovo para pincelar

Ingredientes para o recheio:

650g de peito de frango limpo e desfiado (veja aqui como desfiar facilmente o frango)
2 tomates pequenos picados em cubinhos
1 cebola média
1/3 de molho de salsinha
1/3 de xícara de shitake seco (opcional)
Pistilos de açafrão (opcional)
1 + 1/2 xícara de leite (usei integral)
2 colheres de sopa de fécula de mandioca
2 colheres de chá de sal
1 colher de sopa de azeite para refogar

Modo de preparo:

Recomendo começar pelo recheio, que não recomendam que seja colocado quente na massa (confesso que só faço isso porque é o que dizem, mas já pesquisei e nunca encontrei a justificativa para isso).

Se optar por colocar o shitake (que eu tenho um saco enorme no armário e adoro colocá-lo nas receitas porque acho que fica delicioso), hidrate-o colocando de molho na água por alguns minutos. Quando estiverem hidratados, pique-os em pedaços bem pequenos para que a cada garfada venha um saborzinho de shitake.

Pique a cebola em cubos pequenos. Refogue-a com o sal e o azeite, acrescentando o shitake e deixando dourar levemente. Coloque o frango desfiado em seguida e acrescente os pistilos de açafrão e o tomate, tampe a panela e deixe cozinhar em fogo baixo por pouco tempo. Acrescente a salsinha. Dissolva a fécula de mandioca no leite e misture na panela para dar cremosidade. Existem outras formas de espessar, mas eu tenho a fécula de mandioca em casa e aproveito para isso, mas se desejar pode usar outro espessante, pois não interfere no sabor.

Para o preparo da massa, misture a farinha com a manteiga, o iogurte e o sal em uma bacia e vá trabalhando com as mãos, até que fique uma massa homogênea que desgrude das mãos. A manteiga pode ser usada gelada mesmo, à medida que você vai trabalhando a massa ela vai dissolvendo e se integrando aos demais ingredientes.

Hora de preparar o empadão: Divida a massa ao meio e cubra o fundo e a lateral de uma fôrma com fundo removível (ou outra de sua preferência - usei uma de 28cm de diâmetro) com a massa, deixando-a o mais fina possível e em seguida coloque o recheio. Abra o restante da massa, com as mãos ou com auxílio de rolo e cubra o empadão. Decore como desejar, pincele com a gema de ovo e leve ao forno a 180° por aproximadamente 30min. Ficou maravilhoso!

O que já fiz outras vezes e que também funciona muito bem é montar em forminhas individuais e congelar ainda cru, aí é só passar a gema na hora de assar. Quebra um bom galho nas emergências.